Educando para Inovação e Aprendizagem Independente

Data e horário: 06/08/2013, às 14h30min
Inscrições: (encerradas)

O foco desta palestra é acerca de como pensar a educação em um mundo onde as habilidades associadas com inovação e o uso de tecnologias digitais estão ficando cada vez mais relevantes e determinantes. Assim, explorar metodologias educacionais compatíveis com este novo cenário é uma estratégia central para um desenvolvimento econômico e social sustentável. A abordagem adotada pretende contribuir com tal discussão apresentando conexões entre educação e inovação no mundo contemporâneo e introduzindo aprendizagem independente como uma metodologia capaz de atender às expectativas decorrentes.

Serão exploradas as conexões entre três importantes temas da contemporaneidade: aprendizagem, tecnologia e inovação e suas relações in situ em casos de tecnologias de aprendizagem em ação no Brasil e na Inglaterra. Assim, um dos propósitos do estudo a ser apresentado é contribuir com perspectivas de superação de dificuldades para o desenvolvimento de políticas e de práticas educacionais. 

Educação e inovação estão profundamente conectadas e explorar esses vínculos deve ser ingrediente imprescindível de qualquer proposta de mudança educacional. De qualquer ponto de vista, há a percepção e concordância de que pessoas educadas são essenciais para a qualidade de vida de todos e para a competitividade e produtividade de um país. Além disso, em todos os níveis educacionais, as tecnologias digitais representam elementos indispensáveis ao processo educacional. 

No ensino superior, a formação de profissionais atualizados é, definitivamente, estratégica para as economias competitivas globalmente. Profissionais com pouca escolaridade, geralmente, desenvolvem atividades manuais simples, sendo quase impossível a adaptação a técnicas e processos de produção mais sofisticados. Portanto, a formação de cidadãos aptos a desempenharem tarefas complexas e dispostos a enfrentarem os desafios das novas e desconhecidas demandas, fazendo intenso e consciente uso de tecnologias inovadoras, é o que se deseja de uma educação contemporânea. 

Sobre Ronaldo Mota: Pesquisador do CNPq na área de Física, consultor educacional e Professor Titular aposentado da Universidade Federal de Santa Maria. Bacharel em Física na Universidade de São Paulo, Mestre na Universidade Federal da Bahia, Doutor na Universidade Federal de Pernambuco e Pós-Doutor na University of British Columbia-Canadá e na University of Utah-EUA e condecorado pelo Presidente da República como Comendador e promovido à Classe Comendador Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico. Em Física, a área principal de atuação é Modelagem e Simulação em Materiais Nanoestruturados, com ênfase em Funcionalização de Nanotubos de Carbono. Em Educação, as áreas de interesse são: Tecnologias Educacionais Inovadoras, Aprendizagem Independente em Educação Superior e Gestão da Inovação. Fundador e Assessor Especial da empresa britânica EdUKationBr e Presidente do Conselho de Administração da empresa Neoprospecta no Parque Sapiens-SC. Foi Secretário Nacional de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Secretário Executivo do Conselho Nacional de Educação, Secretário Nacional de Educação Superior, Secretário Nacional de Educação a Distância e Ministro Interino do Ministério da Educação e ocupou a Cátedra Anísio Teixeira/CAPES, como Visiting Professorial Fellow no Institute of Education da University of London. 

Vídeo do evento:


Fotos do evento: